O que é Mindfulness?

Mindfulness deriva da palavra “mindful” que quer dizer estar atento, ciente e consciente. Quando adicionamos o sufixo “ness” passamos a ter mindfulness como o estado ou a qualidade de estar atento…

Alexandre Lunardelli

(19/10/2016)

Mindfulness deriva da palavra “mindful” que quer dizer estar atento, ciente e consciente. Quando adicionamos o sufixo “ness” passamos a ter mindfulness como o estado ou a qualidade de estar atento, ciente e consciente. Na língua inglesa, mindfulness é chamado também de mindful awareness, que pode ser traduzido como atenção consciente ou consciência atenta. No Brasil, as traduções mais comuns são atenção plena, mente presente e plena consciência.

Em nossa definição mais operacional, mindfulness é o estado de consciência que desenvolvemos quando aprendemos a prestar atenção, intencionalmente e com receptividade, para a realidade assim como ela se apresenta. Portanto, é um estado de atenção que envolve vontade, escolha e uma atitude de abertura e curiosidade para perceber a situação assim como ela é.

Mindfulness é também o caminho

Além de ser um estado mental de atenção e presença, mindfulness é também um conjunto de técnicas e exercícios que utilizamos para desenvolver este estado mental. Este conjunto de práticas é conhecido também como meditação mindfulness e nesse sentido é um dos muitos caminhos dentro do “guarda chuva” mais amplo da meditação. Mindfulness é tanto a semente como o fruto, é o cultivo e a colheita.

Oficialmente e com esse nome, a prática de mindfulness vem do Budismo, mas a sua essência é conhecida há pelo menos 2 mil anos antes do Budismo e está presente em todas as principais tradições espirituais. Em 1979, o americano Jon Kabat-Zinn criou um programa científico e secular de redução de estresse com base em mindfulness. Como ele mesmo diz, “eu trouxe as técnicas budistas sem o Budismo”. A partir desse trabalho, os benefícios começaram a ser pesquisados e vários outros programas foram criados com destaque para as áreas da saúde, educação e mundo corporativo. Mindfulness não é monopólio de nenhuma tradição espiritual e nem da ciência; é a qualidade mais básica e essencial do ser humano.

Mindfulness sem meditação

É possível estarmos atentos e presentes naquilo que estamos fazendo sem meditação. Todos nós conhecemos pessoas que não meditam e que são saudáveis, possuem alto poder de concentração, autoconhecimento, equilíbrio emocional e são capazes de se relacionar bem com os outros. Existem vários programas que procuram desenvolver a atenção plena sem meditação. Mesmo nos programas tradicionais de mindfulness, nós enfatizamos a possibilidade de praticarmos nossa atenção e presença em todas as nossas atividades (alimentação, caminhadas, deslocamentos, interações e etc.).

Mindfulness é uma habilidade

Para a maioria das pessoas, a prática diária acelera e aprofunda o desenvolvimento da atenção plena. É um treinamento diário, simples e natural onde usamos o corpo e a respiração como âncoras para treinar e desenvolver a atenção.

“Dê-me seis horas para derrubar uma árvore e passarei as quatro primeiras afiando o machado”

– Abraham Lincoln

Essa frase ilustra bem a importância do treinamento. Vejam que Abraham Lincoln sabia o que estava falando. Antes de virar político e presidente dos Estados Unidos, ele usava um machado para fazer lascas para cerca.

Alexandre Lunardelli é sócio fundador da Academia de Mindfulness e desde 2012 conduz programas de treinamento para empresários, executivos, profissionais liberais, professores, artistas e estudantes. Instrutor certificado pela Mindfulness Trainings International (MTI), engenheiro agrônomo pela ESALQ-USP, com especialização em administração de empresas na FGV e MBA pela The Wharton School da Universidade da Pensilvânia.

Assine nossa newsletter para receber nossas publicações e saber mais sobre como Mindfulness pode te ajudar a desenvolver mais qualidade de vida e mais produtividade ao mesmo tempo.